Av. Pasteur nº 233, 1º andar, Parque Anhanguera, Goiânia CEP: 74340-570
(62) 3996.9600
sac@syncode.com.br

5 Ótimas dicas de estoque: O coração da farmácia

5 Ótimas dicas de estoque: O coração da farmácia

5- Ótimas Dicas de Gerenciamento de Estoque: O Coração da Farmácia.

O Gerenciamento de Estoque de uma farmácia não é uma tarefa fácil, requer um certo tempo e uma total dedicação para que nada saia do controle, seja ele manual ou automatizado, tudo precisa ser bem alinhado.

Não é interessante manter um estoque alto, defina as quantidades levando em consideração as variações. Mas como fazer isso? O que tenho que fazer? Quais são as dicas? Calma, iremos te mostra isso agora mesmo.

1. Controle a entrada de mercadoria

O controle de estoque começa pela entrada da mercadoria. Importante verificar tudo o que chegou junto ao seu fornecedor, para que não haja erros na hora de cadastrar no estoque Cuidado na hora da compra, sempre obedecendo as regras da curva ABC.

Um bom software de Gestão na sua farmácia ajudará bastante a controlar o estoque e as vendas, automatizando alguns processos, se não tiver nenhum no momento terá que fazer tudo de forma manual.

conheça o sistema da Unifar, venha fazer uma demonstração do sistema e ganha descontos.

2. Controle os lotes e vencimentos

Outro ponto muito importante em uma gestão de estoque para farmácias é o controle dos lotes de produtos e seus respectivos vencimentos.

Nas farmácias esse controle já é vastamente utilizado para os medicamentos controlados, porém, existem vários outros medicamentos e produtos comercializados em farmácias que também possuem prazo de validade, por isso é importante fazer esse controle.

Isso vai lhe assegurar uma grande diminuição no risco de perda de produtos devido à data de vencimento ultrapassada e, consequentemente, evitará que você esteja perdendo dinheiro com isso.

3. Faça a checagem periódica

A realização de um simples balanço de estoque é capaz de validar vários problemas na gestão de caixa de um negócio, pois um resultado positivo ou negativo em qualquer uma dessas gestões está diretamente vinculado ao outro.

Por isso, a cada 15 ou 30 dias, de acordo com o tamanho da sua farmácia, a rotatividade do estoque e a sua preferência, faça uma avaliação do estoque para garantir que não tem nenhum produto próximo de acabar ou criando poeira tempo demais na prateleira.

4. Liste os medicamentos com maior e menor saída

Se você não fizer uma boa gestão de estoque, correrá o risco de acabar comprando uma quantidade desnecessária de determinados produtos e uma quantidade insuficiente de outros produtos que costumam sair muito mais.

E, como já foi dito, isso afeta diretamente os resultados do seu caixa. Por isso, é muito importante fazer uma listagem de medicamentos que têm uma maior e uma menor saída.

Se na sua farmácia a listagem de medicamentos com maior e menor saída ainda não é feita, comece a fazer isso hoje mesmo. Levante informações como os produtos do estoque, qual a quantidade necessária, quanto tempo dura o estoque e qual é o seu volume de venda.

Aproveite e inclua algumas outras informações relevantes também, como a validade desses medicamentos e o tempo que o fornecedor leva para entregar depois de feito o pedido.

E não se esqueça de também fazer o controle de estoque daqueles outros produtos que não são comercializados, mas que são essenciais para o funcionamento da sua farmácia como as embalagens, os panfletos, os cartões de visitas, os brindes, as sacolas, entre outros.

5. Use ferramentas de gestão

O estoque é uma das partes mais importantes do seu negócio, se não o mais. É o seu estoque, antes de tudo, que definirá se a sua farmácia poderá se manter no mercado ou irá à falência depois de algum tempo.

Por isso, é imprescindível que você busque investir na gestão de estoques e procure evitar ao máximo qualquer erro que possa acontecer nessa gestão. Uma forma de conseguir isso é investir na automatização dos processos, ou seja, em utilizar algumas ferramentas como softwares e aplicativos, por exemplo, que auxiliem na gestão de estoques.

Simples planilhas eletrônicas, por exemplo, já podem lhe ajudar nessa tarefa, porém não é a melhor solução para fazer o controle do estoque da sua farmácia. O ideal mesmo é investir em softwares de qualidade, que visem melhorar a gestão, reduzir custos e proporcionar melhores oportunidades para o seu negócio.

Uma gestão de estoque para farmácias, se feita de forma eficiente, é capaz de assegurar a sua sobrevivência no mercado, lhe ajudar a superar a concorrência e a garantir a satisfação dos seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *