fbpx
Av. Pasteur nº 233, 1º andar, Parque Anhanguera, Goiânia CEP: 74340-570
(62) 3996.9600
sac@syncode.com.br

Aprenda como utilizar os pontos quentes da farmácia

Aprenda como utilizar os pontos quentes da farmácia

Os pontos quentes da farmácia são definidos pelo caminho do consumidor dentro da loja durante as compras.  Ao observar como o cliente percorre as áreas da farmácia é possível planejar estratégias de trade marketing que possibilitem o aumento no volume de vendas.

Entrada da drogaria, pontas de gôndola, corredores centrais e balcões são locais de grande fluxo e de paradas dos clientes. Por isso essas áreas devem ser exploradas como pontos quentes da farmácia.

Além disso, implantar um planograma adequado ao público atendido, em que os produtos são organizados de forma mais atrativa, facilita a busca do consumidor e melhora a experiência de compra.

Produtos mais indicados para os pontos quentes da farmácia

Pelo fato de serem áreas de grande circulação, os pontos quentes da farmácia merecem atenção especial na exposição de produtos. O ideal é escolher itens de maior rentabilidade e de compra menos frequente.

É importante organizar os pontos quentes da farmácia de forma que o cliente encontre rapidamente o produto que precisa. Dessa forma, o gestor precisa categorizar, organizar e expor de forma racional e atrativa.

O que é um fluxo inteligente na farmácia?

Uma opção é trabalhar com displays, que incentiva a compra do cliente e pode elevar consideravelmente a rentabilidade de um setor específico da farmácia.

Localização dos pontos quentes da farmácia

Os pontos quentes da farmácia variam de acordo com o tamanho e o formato da área de vendas. Nas drogarias pequenas, por exemplo, o cliente consegue ter uma visão completa da área de vendas. Dessa forma, toda a farmácia é considerada como um ponto quente.

Nas drogarias com tamanho médio, formato estreito e comprido, o ponto quente fica na entrada, o ponto frio no meio e novamente o ponto quente no fundo, onde geralmente ficam os balcões.

11 dicas sobre a importância da exposição de produtos na farmácia

Já nas farmácias grandes, os pontos quentes sempre estarão localizados na entrada da loja, nos corredores centrais e balcões.

Converter ponto frio em ponto quente, é possível?

Os pontos frios da drogaria estão relacionados com as áreas de pouco movimento de clientes. Para a farmácia ter um bom nível de vendas, é importante que os consumidores percorram toda a loja. Para isso, os gestores podem buscar converter um ponto frio em ponto quente. No entanto é possível que encontrem dificuldades para fazer as modificações necessárias.

Nas farmácias com a área de vendas em formato de “L” ou espaços atrás de grandes colunas o desafio pode ser maior. Ao planejar o layout de uma loja, o gestor deve sempre ter em mente qual é o caminho principal que deseja que o consumidor siga quando percorrer a loja.

Conheça o perfil de cada cliente na farmácia

Nesse contexto é criado o chamado “laço” ou “caminho induzido”. Essa técnica é muito útil para grandes drogarias, com mais de 250 m², e pode ser feita com iluminação diferenciada, pontos focais atrativos e sinalização. Unindo laço e técnicas de visual merchandising é possível melhorar os pontos frio ou até mesmo transformá-los em pontos quentes.

Um ponto quente bem elaborado pode melhorar as vendas, aumentar o ticket médio e até contribuir para a fidelização do cliente. É fundamental estar atento ao fluxo de clientes e observar a movimentação para propor estratégias que contribuam para alcançar as metas do negócio.

Fonte: FARMARCAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *